Seguir por email

sábado, 24 de setembro de 2016

tinta permanente - João Pires - "Reflexos de um Barco"

Sou um porto de mar, um porto de abrigo. Barcos grandes e pequenos todos eles necessitam de uma paragem para reabastecer. E pela noite fora, o farol, lá em cima, emite a sua luz, que muitas vezes se perde no nevoeiro da noite. Mas quem vem do alto mar, procura sempre a luzinha que o vai guiar até ao porto, para em boa hora descansar. 


barco no rio calmo
Reflexos de um Barco



Quantas tempestades sofri, quantos abanões senti, e depois vem uma gaivota lá no alto, fazer um sobrevoo para cumprimentar quem por ali passa. 

Pele húmida, cabelo salgado, olhar infinito. 
Vida feita de rotinas a solo. 
Velas esticadas, leme ao centro, mãos em forma de concha e olhar para o horizonte. 
Agora não para os meus pés. 
Dá-me vertigens. 
Horizonte à vista, embalado pela doce ondulação de Outono. 

Descansa agora que amanhã vem outro.

#JoaoPires#TintaPermanente