Seguir por email

domingo, 14 de janeiro de 2018

tinta permanente - João Pires - "Ano Novo"

Vi incêndios de paixão pela vida
Quero fazer uma saída à inglesa
Amar-te sem norte
Partir para longe, para a linha do horizonte



Quero ser o campeão de mim próprio
Aquele que combate em campo fechado para defender a causa
Sonho ser vitorioso de um mundo melhor
Acordar e voar num golpe de asa



Ser ganhador de uma vida nova
Acordar conquistador de novas palavras
Triunfante num céu azul
Escrevendo palavras novas



Entrar à campeão no mundo das emoções
Viver mil vidas lendo livros
Empoderar muitos corações
Conceder tudo de mim próprio



Investir todo o leitor de mil vidas
Dar autoridade às palavras
Conceder belezas às palavras
Palavras ouvidas depois de proferidas



E a geringonça que ainda mexe
Coisa desajeitada é calão
Não se humilhe vexe
Estas palavras são jargão



Sou humanista, sábio e cientista
Quero ser intelectual, filósofo e pensador
Viajo nas palavras do amor
Nos livros amarelos do alfarrabista



Qual condição humana
Que se alimenta de palavras e pensamentos
Sou ser humano
Que procura pensamentos e argumentos



Tal qual a microcelafia
Que padece de crânio pequeno
Também é preciso escrever muito para apurar a grafia
Para ser bonita de olhar sereno



10-01-2017

João Pires


Para receber regularmente a poesia de João Pires e novidades sobre livros, visite https://mailchi.mp/2e03b85c7ee5/favoritus


Joao Pires autor