Seguir por email

quinta-feira, 11 de novembro de 2004

As armas e os barões assinalados,
Que da ocidental praia Lusitana,
Por mares nunca de antes navegados,
Passaram ainda além da Taprobana,
Em perigos e guerras esforçados,
Mais do que prometia a força humana,
E entre gente remota edificaram Novo Reino,
que tanto sublimaram;

Os Lusíadas
Luis Vaz de Camões
Quem são os visitantes da minha página?
É com muito agrado que verifico que os visitatantes de www.favoritus.net se distribuem pelo planeta. Mas afinal o que é o www.favoritus.net ?
Na realidade procuramos agregar por diversas àreas de interesse artigos de opinião, links, imagens, etc
No entanto e de acordo com os visitantes desta página se conclui que o tipo de escrita nesta página deverá ser cada vez mais global.
.pt Portugal 5851 58.16%
- Unknown 2592 25.76%
.br Brazil 873 8.67%
.com United States 180 1.78%
.net Network 87 0.86%
.de Germany 56 0.55%
.fr France 48 0.47%
.es Spain 39 0.38%
.ch Switzerland 27 0.26%
.ca Canada 26 0.25%
.nl Netherlands 18 0.17%
.uk United Kingdom 18 0.17%
.it Italy 16 0.15%
.sa Saudi Arabia 15 0.14%
.mx Mexico 13 0.12%
.jp Japan 12 0.11%
.be Belgium 11 0.10%
.tw Taiwan, Province of China 10 0.09%
.ae United Arab Emirates 9 0.08%
.au Australia 9 0.08%
.ar Argentina 9 0.08%
.ru Russian Federation 9 0.08%
.ao Angola 7 0.06%
.dk Denmark 6 0.05%
.il Israel 6 0.05%
.pe Peru 6 0.05%
.si Slovenia 6 0.05%
.gr Greece 6 0.05%
.tr Turkey 5 0.04%
.sk Slovakia 5 0.04%
.fi Finland 5 0.04%
.uy Uruguay 5 0.04%
.at Austria 5 0.04%
.mz Mozambique 4 0.03%
.se Sweden 4 0.03%
.arpa Old style Arpanet 4 0.03%
.cl Chile 4 0.03%
.lu Luxembourg 4 0.03%
.kw Kuwait 3 0.02%
.pl Poland 3 0.02%
.co Colombia 3 0.02%
.nz New Zealand 3 0.02%
.ua Ukraine 3 0.02%
.org Non-Profit Organizations 3 0.02%
.cz Czech Republic 2 0.01%
.in India 2 0.01%
.ve Venezuela 2 0.01%
.hk Hong Kong 2 0.01%
.om Oman 2 0.01%
.kr Korea, Republic of 2 0.01%
.eg Egypt 2 0.01%
.bo Bolivia 1 0.00%
.ie Ireland 1 0.00%
.pr Puerto Rico 1 0.00%
.ke Kenya 1 0.00%
.cv Cape Verde 1 0.00%
.hu Hungary 1 0.00%
.no Norway 1 0.00%
.ba Bosnia and Herzegovina 1 0.00%
.sv El Salvador 1 0.00%
.za South Africa 1 0.00%
.ro Romania 1 0.00%
.md Moldova, Republic of 1 0.00%
.ir Iran, Islamic Republic of 1 0.00%
.tg Togo 1 0.00%


Continents Unique Visitors

Europe 6139 61.02%
Unknown 2689 26.73%
South America 903 8.97%
North America 219 2.17%
Asia 78 0.77%
Africa 17 0.16%
Oceania 12 0.11%
Central America 2 0.01%

Criação de página pessoal

Página pessoal

Para criar uma página pessoal não é preciso ter conhecimento de programação nem de linguagem HTML. Algumas aplicações podem dar uma ajuda para assegurar a sua presença na Internet bastando seguir indicações simples.

Para criar um site pessoal da Web não precisa de recrutar os serviços de um Web designer, dado que certos programas e funcionalidades têm vindo a tornar desnecessário possuir conhecimentos de programação em HTML ou ser especialista em design gráfico. Qualquer utilizador pode colocar o seu "espaço virtual" na Internet, desde que não pretende algo muito elaborado ou potente. Para tal, basta recorrer a ferramentas de simples utilização, embora se possa manter a possibilidade de escrever manualmente as páginas.

Um site da Web é apenas um grupo de ficheiros alojado num servidor Web, isto é, um computador que está permanentemente ligado à Internet e que corre uma aplicação que permite que qualquer utilizador, também conectado à Rede, transfira ficheiros desse servidor para o seu próprio computador.

Quando se visita um site da Web, está-se na verdade a enviar uma mensagem a um servidor Web - que pode estar localizado fisicamente em qualquer parte do mundo -, solicitando-lhe que nos envie um certo conjunto de ficheiros, normalmente texto e imagens. Estes ficheiros são exibidos pelo nosso browser.

A não ser no caso de portais empresariais, a escolha mais óbvia será fazer outsourcing ou subcontratar as necessidades de alojamento na Web. O utilizador apenas necessita de alugar espaço num servidor da Web num serviço de alojamento ou Internet Service Provider (ISP). Basta fornecer o material e eles disponibilizam-no na Web, mediante o pagamento de uma quantia mensal ou mesmo gratuitamente.

Os serviços de alojamento apresentam diferentes ofertas em termos de espaço, preços e níveis de competência. O ISP que aloja o seu site da Web poderá ser o mesmo que utiliza para aceder à Internet - como a Telepac, o Sapo, o Clix ou o IOL -, com a vantagem de nesse caso o espaço fornecido ser gratuito, mas não é obrigatório recorrer a estes ISPs. Existem várias empresas também especializadas no fornecimento gratuito de espaço para páginas da Web, como a GeoCities do Yahoo!, o Tripod da Lycos ou o Terravista.

Contudo, as funcionalidades oferecidas pelos serviços gratuitos são bastante básicas, sendo concebidas para pessoas com páginas pessoais da Web. Estas empresas aceitam o material nos termos dos seus procedimentos e regras, e a quantidade de espaço e largura de banda que disponibilizam é limitada. A maior parte dos serviços gratuitos obrigam à visualização de janelas popup publicitárias de cada vez que se acede à página, o que é bastante aborrecido para os visitantes.

Toda a página Web utiliza HTML (HyperText Markup Language), uma linguagem de descrição dos componentes da página que permite criar páginas de texto, imagens e outros elementos que podem ser visualizados através de um browser. Ao utilizar esta linguagem, pode criar páginas de texto com vários tipos de formatação, semelhante àquelas criadas com um processador de texto como o Microsoft Word ou um programa de paginação. Pode-se ainda incluir hiperlinks, que conduzem o cibernauta a qualquer tipo de ficheiro e em qualquer lugar.

Tendo em conta que se pode aceder à Web a partir de qualquer sistema operativo ou dispositivo electrónico, desde um PC a um telemóvel, passando por uma set-top box ou televisão e o número infindável de browsers disponíveis, um criador de uma página Web nunca pode ter a certeza de como é que o seu material irá ser visualizado.

Para complicar as coisas, as duas maiores produtoras de browsers, a Microsoft e a Netscape, aumentaram intencionalmente as diferenças entre os seus programas de forma a que as páginas concebidas para um browser possam não ser correctamente visualizadas noutro. Por isso, deve sempre pensar sobre qual a audiência que pretende captar para o seu site e tomar em conta as limitações tecnológicas quando estiver a criar as suas páginas. As tecnologias mais recentes e atractivas da Web tendem a não funcionar em sistemas antigos ou pouco poderosos. Na Web, quanto menos exuberante e pesado for um site, melhor. O HTML não foi concebido originalmente a pensar no layout de páginas e as suas primeiras versões ofereciam muito poucas ferramentas de formatação. Versões posteriores da linguagem acrescentaram mais capacidades. As limitações do HTML impulsionaram o surgimento de várias outras linguagens e sistemas que permitiam o fornecimento de texto, gráficos e até áudio de várias formas. Algumas destas, como o Javascript, são integradas nas mais recentes versões dos browsers, ao passo que outras, como o Flash ou Shockwave, requerem o download de um plugin.

Apesar de os ficheiros de HTML serem apenas texto, podendo ser elaborados recorrendo a qualquer processador de texto, esse processo é uma tarefa desnecessária nos dias de hoje por várias razões. Existem vários editores de HTML que oferecem uma série de ferramentas que aceleram a criação de páginas. O NotePad e o Macromedia HomeSite são alguns dos mais conhecidos, estando disponíveis em versões gratuitas ou de avaliação, para além da edição comercial.

Estes editores de HTML consistem num mero processador de texto que tem uma série de atalhos e modelos para as tarefas mais comuns de edição de HTML, possibilitando clicar num pequeno botão por cada comando de código mais comum, sem necessidade de escrevê-lo manualmente. Mas hoje em dia, ferramentas de Web design como o Microsoft FrontPage ou o Macromedia Dreamweaver, permitem conceber páginas sem recorrer a qualquer código, como se se tratasse de um editor do estilo de layout de páginas. Estes programas são bastante fáceis de usar, permitindo a criação de um site em menos de uma hora.

Para os mais apressados e que apenas têm interesse em criar uma presença online mínima, vários ISPs bem como centenas de outras companhias, disponibilizam guias ou wizards para a criação de páginas já formatadas e com um estilo próprio, com base em formulários ou módulos adequados ao assunto e cariz do site e tendo em conta o nível de conhecimentos do criador. Pode ainda utilizar um processador de texto como o Word para criar uma página, tal como se se tratasse de um documento normal formatado.

Agora que já ficou a conhecer todas as ferramentas ao seu dispor, mãos à obra.

www.favoritus.net